Desmascarando o Marcelo

Descrição:

Marcelo Valle Silveira Mello (Psy) é um criminoso virtual responsável por blogs de conteúdo racista, machista, anti-semita, homofóbico contendo apologia ao estupro, a pedofilia e promoção do terrorismo e neo-nazismo.

Ele faz parte de um grupo chamado “Homens Sanctos” junto com o Bryan William Lopes (Kyo), Eric Eoin Marques (Ministro Cláudio) e outros que deserdaram.

Ele e o Bryan administram o fórum chamado Dogolachan que promove o mesmo tipo de conteúdo que seus blogs, sua estratégia se baseia em tentar incriminar desafetos, nos quais seus nomes são Lola Aronovich, Cauê Felchar, Robson Aguiar, Izzy Nobre dentre outros.

Perfil psicológico:

O mesmo é portador de síndrome de Munchausen, que se baseia em se vitimizar para ser acolhido, nas horas oportunas se faz de doente mental e é considerado semi-imputável, como testemunhou o seu ex-comparsa Emerson de que no julgamento, Marcelo apareceu todo cagado e fedendo fingindo portar alguma doença mental, mas todos os seus Habeas Corpus foram negados e ele ficou preso durante 1 ano e 7 meses.

Ele se gaba em ter 500 mil reais por meio de herança, mas nunca foi comprovado valor monetário adquirido pelos próprios esforços, o mesmo se encontra desempregado, é formado em TI mas perde a vaga para mulheres (no qual ele reclama e promete um dia matar todas elas em um atentado), todas as entrevistas de emprego que ele vai, é rejeitado, e ele reclama mais uma vez das entrevistadoras de RH.

Ele faz concursos públicos nos quais perde o lugar para mulheres e como sempre não é chamado, o mesmo se gaba em ser rico conforme foi citado anteriormente, mas mora em um apartamento de mensalidade 270 reais em uma comunidade carente.

No passado ele apanhou do Luciano Ayan, teve seu fórum invadido por um moderador do 1500chan e foi humilhado em programação por uma mulher apelidada de Salmão, Marcelo compartilhava pornografia infantil na Campus Party mas como sempre foi um medroso, ao ser preso, ele mesmo confessou que “abandonou o seu racismo” onde há rumores que ele tenha sido estuprado por um negro no presídio.

Ele sempre discriminou gays, mas já admitiu ter transado com travesti dentro do carro reunido com seus colegas de universidade que são testemunhas, e o mesmo que se auto-intitula misógino se apaixonou e foi rejeitado por uma mulher chamada Carolina Luchtenberg.

Marcelo admitiu que tem medo de mulher, seu modus operandi se baseia em ameaçar de morte seus desafetos, inclusive ele chegou a dizer que compraria uma arma e que pagaria um assassino para matar a Lola Aronovich, e após infinitas ameaças nada foi concretizado.

Rumores dizem que Marcelo era vestido de menina pela mãe, outros dizem que seu pai antes de cometer suicídio abusou sexualmente dele quando ele era criança, e por isso adquiriu traumas psicológicos e se tornou um pedófilo misógino.

O mesmo já admitiu em algumas ocasiões que possuía desejo em ter nascido gay e queria ser cuckold (que é uma palavra inglesa que significa corno, aquele que sente prazer em ver sua mulher transando com outro homem) além dele ter um perfil psicológico infantil, por gostar de desenhos animados japoneses (conhecidos também como anime), seus preferidos são Sailor Moon (que é uma contradição, por ser um desenho animado a favor do feminismo).

Conclusão:

Todos os aspectos indicam que Marcelo é um homossexual enrustido, pedófilo, frustrado, imaturo, medroso, mentiroso e mimado, seu único refúgio é se esconder atrás do computador sob programas de criptografia para se sentir seguro e xingar seus desafetos, mas sempre que Marcelo foi confrontado pessoalmente, sempre teve medo e desconversou.